Projeto combina moradias com agricultura urbana

  Em Cingapura, para contornar o problema da falta de espaço para tantos habitantes e, ao mesmo tempo, do envelhecimento da população, o escritório de arquitetura Spark projetou uma vila residencial vertical para idosos que é, também, uma fazenda urbana. O complexo compreende apartamentos e instalações nos corredores de todos os andares que permitem que os moradores possam cultivar sua própria horta, como mostra o site Design Boom De acordo com estudos da Spark, em 2030, um a cada cinco moradores de Cingapura terá mais de 65 anos. "Home Farm", como é chamado o projeto, é uma proposta por enquanto apenas conceitual de reforma urbana para a próxima geração que também inclui um viés sustentável e social, da inserção dos idosos em um trabalho comunitário. O projeto oferece emprego pós-aposentadoria, com os residentes trabalhando por algumas horas, sob a direção de uma equipe de implementação profissional. E a ideia é que, além da qualidade de vida, a verticalização seja também uma solução pra a alta densidade populacional. "O design se baseia em dois desafios prementes enfrentados em Cingapura: uma sociedade que envelhece rapidamente, e como ele pode melhorar a sua segurança alimentar (90% do que é consumido hoje é importado)", diz a apresentação do projeto no site da Spark. O condomínio vertical pode ter seus objetivos práticos, mas também chama a atenção pelo seu design curvilíneo e verde abundante. Além disso, alguns itens sustentáveis, como captação da água da chuva e produção de energia a partir de resíduos vegetais, estão entre as propostas para o complexo imobiliário. - Nós projetamos este conceito para Cingapura, mas há potencial para que possa ser aplicado em qualquer local - explica o diretor do Spark, Stephen Pimbley. - Estamos ansiosos para ver este projeto se materializar em algum momento no futuro. O conceito é uma solução realizável para problemas reais e prementes enfrentados por muitas cidades em crescimento.   Fonte: O Globo Online - 02/12/2014