Parque do povo

parque deodoro

O palco de 11 modalidades esportivas olímpicas e quatro paralímpicas - o segundo maior complexo dos Jogos -, o Parque Radical em Deodoro deixará um importante legado para uma das áreas mais populosas do Rio de Janeiro. O espaço será transformado num imenso parque público, aberto à população carioca.

Informalmente, os cariocas já inauguraram as instalações. Em setembro do ano passado, durante um fim de semana de muito calor, houve invasão dos vizinhos ao lago artificial construído para as provas de canoagem slalom.

Durante os Jogos, o parque abrigará principalmente as competições de esportes radicais, cujas instalações ficarão como legado para os futuros frequentadores. Além disso, haverá ofertas de serviços sociais e diversas áreas de convivência e lazer. Enquanto a pista de canoagem slalom dará origem a um lago recreativo aberto à população, trilhas, churrasqueiras e mirantes espalhados pelo parque vão diversificar ainda mais a opção de diversão para os cariocas.

Os esportes radicais servem como fonte de inspiração para os cariocas. Pistas de skate, de mountain bike e de BMX para iniciantes estarão disponíveis ao grande público. As tradicionais quadras poliesportivas e ciclovias também marcarão presença no Parque Radical pós-Jogos. Uma Nave do Conhecimento, uma Clínica da Família e equipamentos de educação ambiental vão prestar serviços à população local.

"Sempre tivemos a preocupação de que os Jogos incentivassem a prática do esporte no Brasil. Esse plano de legado é um presente para nós", afirmou Marcus Vinicius Freire, superintendente do Comitê Olímpico do Brasil.

A preocupação de não deixar elefantes brancos para a população levou os organizadores dos Jogos a adotarem o conceito de arquitetura nômade para a construção de algumas instalações. A relação custo-benefício foi levada em conta. A ideia era manter apenas as arenas que tivessem um uso efetivo após os Jogos.

Parte do complexo está situada em região militar e continuará sob responsabilidade do Exército após a Olimpíada. É a área que recebeu provas do Pan de 2007 e dos Jogos Mundiais Militares de 2011 e já tinha 60% das instalações de competição permanentes construídas.

Depois dos Jogos, ele também servirá para treinamento da equipe brasileira de canoagem. A ideia é fazer algo nos moldes do que ocorre em Foz do Iguaçu, em Itaipu, onde um projeto social revela talentos para a modalidade.

ÁREA DE TREINO PARA OS RADICAIS

O Complexo de Deodoro vai sediar competições de hipismo (salto, adestramento e CCE), ciclismo (BMX e mountain bike), pentatlo moderno, tiro, canoagem slalom, hóquei sobre grama, rúgbi e basquete. Já as paralímpicas serão tiro esportivo, hipismo, esgrima em cadeira de rodas e Futebol de 7.

As instalações do Parque Radical também serão agregadas ao conjunto do Centro Olímpico de Treinamento, proporcionando oportunidade de preparação nos mesmos esportes dos Jogos, com a possibilidade de ampliação para outras modalidades radicais.

Fonte: Jornal O Dia - 26/04/2016


Warning: file_put_contents(/home/crecirj/web/creci-rj.gov.br/public_html/wp-content/uploads/essential-addons-elementor/6f27f242e.min.js): failed to open stream: Permission denied in /home/crecirj/web/creci-rj.gov.br/public_html/wp-content/plugins/essential-addons-for-elementor-lite/includes/Traits/Generator.php on line 282