O Rio de julho

  Julho está dobrando a esquina, e muitos cariocas já se programaram para viajar com a família. Mas, se você não é um deles e acha que está muito em cima da hora ou caro demais para uma passeio mais longe e longo, considere passar alguns dias no friozinho da serra do nosso estado. Um levantamento realizado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio de Janeiro (Creci-RJ), com exclusividade para o Morar Bem, mostra os valores médios das diárias para aluguel por temporada na Região Serrana, mais cobiçada nessa época do ano. As cidades mais procuradas são Petrópolis e Teresópolis, com destaque para Itaipava e o bairro do Alto, respectivamente. São áreas invernais e com arquitetura charmosa, além de oferecerem deliciosas opções gastronômicas para os visitantes. O delegado do Creci-RJ para a Cidade Imperial, Fabrício Junqueira, explica que os preços das diárias variam, influenciados pela localização e características do imóvel. Vale lembrar que quanto maior o período de locação, mais chances se tem de obter um valor melhor. - Há quem prefira ficar perto do centro histórico, onde estão os pontos turísticos. Geralmente são famílias, que escolhem apartamentos mobiliados por lá. Já os casais costumam optar por casas na região de Itaipava e Araras. Eles gostam de ficar com os amigos, ao redor da lareira e bebendo um vinho. Querem uma boa estrutura e não muito longe do comércio, para poderem ir jantar mais facilmente, por exemplo - conta Junqueira. No caso de Itaipava e Corrêas, de acordo com a pesquisa, a diária de um apartamento de dois quartos varia entre R$ 150 e R$ 300, e um de três quartos, de R$ 280 a R$ 350. Já as casas são mais caras. Partem de R$ 300 e podem chegar a R$ 500, para três quartos em um condomínio com piscina, e vão de R$ 350 a R$ 600, se tiver um quarto a mais e as mesmas características. Penedo e Itatiaia seguem a mesma faixa de preços. Uma casa com dois quartos, piscina e churrasqueira custa, em média, R$ 300. Três ou quatro quartos, de R$ 450 a R$ 600. Visconde de Mauá, porém, tem um custo mais modesto. Uma casa de três quartos está em torno de R$ 300. A de quatro quartos, R$ 500. Em Teresópolis, o tipo de imóvel mais procurado para aluguel por temporada é a casa com três quartos e lareira, conta Luiz Issa Hiar, do Creci-RJ para a região. Em segundo lugar, estão os apartamentos, mais procurados por quem quer curtir o centro. Hiar destaca ainda as belezas naturais da Cidade de Teresa: as montanhas, como o Dedo de Deus, a Mulher de Pedra, a Pedra da Tartaruga e a Verruga do Frade; e as minas de água mineral, assim como "o prazeroso friozinho característico da Serra dos Órgãos", como define. Segundo ele, a procura pelos imóveis de temporada tem sido a mesma de 2014 - lembrando que aquele foi o ano da Copa do Mundo, quando a cidade foi a base da seleção brasileira. A oferta de imóveis, entretanto, aumentou 15% em relação ao ano passado. Os preços da ocasião, mais altos, foram mantidos. Contudo, espera-se uma maior flexibilização nas negociações. - Quando o visitante aluga um imóvel por uma quantidade maior de dias, costuma ocorrer um abatimento no valor total de, em média, 20% - explica. No bairro do Alto, em Terê, o que mais se procura são casas de dois quartos, que variam de R$ 200 a R$ 450, e de três quartos, entre R$ 300 e R$ 600, o dia. O apartamento é um pouco mais barato: a diária oscila de R$ 150 a R$ 400 e de R$ 250 a R$ 500, dois e três quartos, respectivamente. Nova Friburgo também é uma cidade destino para esta época do ano. Mas, como há muitos sítios, as pessoas acabam negociando o aluguel diretamente com os proprietários. Sendo assim, não há como o conselho calcular os custos médios de diárias. PRAIA, SIM, POR QUE NÃO? Outra região que se destaca como opção para o período, ainda que seja de praias, é a dos Lagos. Por não ter um inverno rigoroso, como no Sul do país, ela continua sendo uma possibilidade atraente para cariocas e os vizinhos. - Como se trata de um período em que muitas pessoas aproveitam para conciliar férias profissionais com as escolares dos filhos, geralmente, são fechados pacotes de sete a 10 dias. Quem mais aluga imóvel por temporada nesse período são pessoas vindas da capital do estado, mas também há procura de mineiros, gaúchos e estrangeiros - afirma Antonio da Rocha Domingues, representante do conselho em Búzios. Segundo Domingues, os imóveis mais desejados na cidade são os que têm de três a cinco quartos, perto da praia. A região mais procurada é Geribá, diz ele. Os preços na cidade, de acordo com o levantamento do Creci-RJ, variam de R$ 1 mil, para um apartamento ou casa de dois quartos perto da praia, a R$ 3.500, valor referente a uma casa com cinco quartos na praia. Em Cabo Frio, os preços começam em R$ 300, no caso de apartamento ou casa com dois quartos, e podem chegar a R$ 1,5 mil, para uma casa em condomínio com piscina, sauna e acesso ao canal. Arraial do Cabo têm preços mais baixos. A diária lá para um quarto é, em média, de R$ 300 e, para quatro quartos, a partir de R$ 500. Em Rio das Ostras, os preços variam de R$ 200 a R$ 800. Das montanhas às praias, opções é que não faltam. Se a grana está curta para viajar para o exterior, explorar o próprio estado pode ser o plano BBB: Bom, bonito e mais barato.   Fonte: O Globo - 14/06/2015