• Homepage
  • >
  • Mercado
  • >
  • Conheça os erros mais comuns no projeto da casa de praia

Conheça os erros mais comuns no projeto da casa de praia

Grande parte dos erros na construção da casa de praia acontece quando o quesito beleza se torna o aspecto mais importante do projeto. O clima litorâneo exige cuidados específicos e manutenção constante, principalmente devido ao calor e à maresia. Isso significa, por exemplo, que escolher esquadrias de ferro não é a melhor opção, ao contrário dos modelos em alumínio e pvc. “A ferrugem é um problema comum nestas regiões. Por isso, o ideal é investir em materiais resistentes, o que vale tanto para revestimentos quanto esquadrias e tecidos”, diz Selma Tammaro, arquiteta. A elevada incidência de luz solar é outro aspecto a ser considerado. Afinal, apostar em revestimentos que desbotem não é a alternativa mais indicada. A madeira é um destes casos, já que perde a cor com relativa facilidade e ainda aquece o ambiente (para diminuir o estrago, use um selante especifico). A saída mais interessante é recorrer a pisos frios no acabamento da casa. Modelos em cerâmica, porcelanato e até mesmo pedras funcionam bem neste cenário. Mas lembre-se: evite acabamentos esmaltados e brilhantes, pois acabam riscando devido à ação da areia trazida pelo vento e, sendo escorregadios, causam acidentes. Outro erro comum durante a construção da casa é não incluir ventilação cruzada no projeto. Imóveis praianos devem contar com a presença de grandes portas e janelas, além de um pé direito alto. Tamanho cuidado se justifica pelo excesso de umidade da região e de as casas ficarem muito tempo fechadas. A arquitetura inteligente diminui os problemas com mofo e fungos. “A umidade precisa ser evitada e, no caso de armários que façam divisa com banheiros, a melhor solução é a instalação de uma placa de isopor entre o fundo do armário e a parede”, afirma Vivi Cirello, arquiteta. Outra dica que faz toda diferença no dia a dia é incluir uma saída de água (torneira ou chuveirão) próxima à entrada da casa, permitindo que as pessoas tirem o excesso de areia do corpo antes de entrar no imóvel. No quesito decoração, o essencial é usar materiais práticos e fáceis de lavar como as fibras sintéticas. Recorrer a tecidos impermeabilizados é outra proposta vantajosa, uma vez que a proteção aumenta a durabilidade dos produtos. Pensar também no conforto térmico é importante. Isso faz com que cortinas pesadas, carpetes e cores escuras sejam evitados. A jardinagem é mais um assunto que deve marcar presença no projeto. “Engana-se quem imagina não ser possível ter jardins na casa de praia. Espécies ornamentais como bromélias, agaves, crótons, dracenas e helicônias se adaptam muito bem no clima litorâneo”, diz Camila Klein, arquiteta. Fonte: Jornal O Dia - 21/11/2013