Sites oferecem intercâmbio de casas

Como fugir dos preços salgados de hotéis e pousadas nas férias? Que tal trocar de casa com alguém que more no destino para onde você quer ir? O intercâmbio é uma realidade na internet, que já tem vários sites especializados em criar redes de contatos segundo alguns critérios. Eles incluem destinos em todos os continentes. O aspirante a viajante faz um cadastro com suas informações e as da residência, e passa por uma avaliação. Se for aceito, se transforma em um hóspede e anfitrião. Menor gasto e maior conforto durante as férias são alguns dos atrativos da prática. Os participantes, em geral, são famílias, e os imóveis que colocam à disposição, próprios. Alguns sites cobram uma taxa mensal de administração. Outros se financiam recebendo um percentual sobre o valor dado como caução (que deve ser deixado por segurança, em caso de danos ao imóvel). Em algumas situações, há troca de casas entre duas famílias literalmente e, em outras, o usuário pode ir para uma residência que não é a de quem se hospedou na dele. É o que o site Guest to Guest faz. Eles criaram uma moeda de troca um pouco diferente: os "guest points" Assim, além da troca de casas, há um meio de juntar pontos, conforme a avaliação da casa ou de quantas visitas o dono recebe, e estes pontos podem ser usados na escolha de onde ele for se hospedar. - Um fato curioso é que muitas pessoas pesquisam apenas pelo nome Brasil, o que indica que o país é visto como um destino final. Em outros lugares, procuram mais pela cidade - diz Emmanuel Arnaud, CEO e cofundador do Guest to Guest, que conta que Paris é o destino mais procurado por brasileiros. Mas há outras opções como o Love Home Swap, que também oferece casas para alugar, e o Home for Exchange. Ambos percebem um crescimento no Brasil, o que é visto como um efeito Copa do Mundo. Atualmente, o Guest to Guest tem 1.105 casas no Brasil. O Rio é o destino mais procurado pelos estrangeiros. Bahia, São Paulo, Recife e Paraty também aparecem na lista das cidades mais buscadas no país. Mas, por que trocar de casa, afinal? Baixo custo, o conforto de ter mais espaço que o de um quarto de hotel e troca de cultura são algumas das vantagens apontadas por estes sites. A base do intercâmbio é a con- fiança. É claro que é preciso ter alguns cuidados, e os próprios sites fazem uma avaliação do cadastro e conferem a identidade dos participantes.
 Fonte: Jornal O Globo Online - 19/01/2014