Imóveis comerciais: Alvo de investidores

Assim como os imóveis residenciais, as unidades comerciais apresentaram forte valorização nos últimos anos. Nesse contexto, este perfil de unidade entrou definitivamente na rota dos investidores. Enquanto a maioria das pessoas que compra imóveis residenciais tem como finalidade estabelecer moradia fixa, já existe uma grande parcela de investidores em imóveis comerciais que disponibiliza as unidades para locação e assim obtém ganhos mensais. Se comparado com outras aplicações, o investimento em imóveis comerciais representa hoje um excelente retorno. - A taxa de retorno média fica entre 0,5% e 0,6% ao mês em relação ao valor total do imóvel, podendo chegar a 0,8 % ou até mais, dependendo da unidade e da localidade – comenta a corretora de imóveis Gisele Uderman, especialista em imóveis comerciais. O investidor de imóveis comerciais Giuseppe Plastina destaca algumas diferenças entre as aplicações no segmento em relação à Bolsa de Valores: - A segurança e a rentabilidade que o investimento em unidades comerciais proporciona se opõe à oscilação e insegurança de outros investimentos, como a Bolsa de Valores, por exemplo. Ainda de acordo com Plastina, qualquer área que esteja crescendo, em pleno desenvolvimento, é uma opção para investimento em imóveis comerciais. Assim, o corretor de imóveis precisa estar preparado para auxiliar possíveis compradores a encontrar melhores unidades para investimentos. A localização é uma questão primordial. Uma unidade instalada em bairros conhecidos, com uma maior vocação comercial, tem a vantagem de alcançar uma locação mais rápida e dificilmente ficará sem uso. É fundamental, também, que o investidor identifique a infraestrutura ao redor, além de analisar o preço do aluguel praticado nas redondezas para ter noção das possibilidades de retorno. É importante verificar se o local escolhido apresenta possibilidades de valorização. Fatores como construção de centros comerciais, parques e incentivos à mobilidade urbana podem interferir no aumento do preço do imóvel futuramente. No Rio de Janeiro, em 2013, segundo dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), houve um crescimento de 64% no número de lançamentos do segmento se comparado com o ano de 2012, com mais de 5 mil novas unidades comerciais. Como opção de investimento, as salas comerciais não precisam necessariamente estar dentro de prédios. Uma prática usual do mercado é a compra de casas para serem transformadas em escritórios ou consultórios, por exemplo.No Estado do Rio, uma boa possibilidade de aquisição são os galpões de grandes proporções. - Para quem deseja investir no segmento, os galpões representam retorno garantido. No Rio de Janeiro, a demanda é muito grande e a oferta é baixa. Então é preciso saber aproveitar as oportunidades – destaca Gisele. Os galpões oferecem uma ampla estrutura para as empresas, que têm no aluguel a melhor opção, pois comprar um terreno e estabelecer um galpão próprio representam um custo elevado.Tal fato explica a alta procura por esse perfil de imóveis comerciais. Segundo pesquisa da consultoria Jones Long LaSalle, a previsão é que até 2017 sejam lançados 14,4 milhões de metros quadrados de galpões de alto padrão no país, sendo 16% no Estado do Rio de Janeiro. Outra tendência de mercado são as operações sale and lease back . Pelo sistema, as empresas vendem seus imóveis próprios para depois elas mesmas alugarem, o que proporciona giro de capital e pode garantir descontos em tributos. Outra operação que tem se tornado comum no setor é a built to suit, na qual os investidores constroem unidades sob medida para as empresas e depois locam por contratos que duram de 10 a 20 anos. - O investimento em unidades comerciais é uma prática que proporciona benefícios aos corretores de imóveis, traz dinâmica, movimenta o mercado e amplia as possibilidades de ganhos aos profissionais – finaliza Gisele.