• Homepage
  • >
  • Creci
  • >
  • CRECI-RJ NA MÍDIA: Como avaliar o bairro, condomínio e o imóvel antes de comprar ou alugar

CRECI-RJ NA MÍDIA: Como avaliar o bairro, condomínio e o imóvel antes de comprar ou alugar

Fonte: Zap em Casa, 13/04/20

São muitos os elementos determinantes na hora de comprar ou alugar um imóvel. Muita coisa já se consegue resolver pela internet, como uma triagem, pesquisa do local, entre outros requisitos que são fundamentais para a decisão de assinar o contrato. Mas a visita ao local ainda é parte fundamental no poder de decisão. E nem só a análise ao imóvel é importante neste momento. Avaliar também o bairro e o entorno do empreendimento podem garantir uma escolha mais certeira. Além disso, conhecer toda a estrutura do condomínio pode resultar em uma maior satisfação. Saiba como avaliar o bairro, o condomínio e o imóvel na hora de alugar ou comprar um imóvel.

“A análise criteriosa antes de fechar o negócio é importante para encontrar o imóvel dos sonhos. Até porque, depois de fechar negócio, vai ser uma frustração descobrir que aquele bem, que tem o valor alto, não é exatamente o que foi desejado. Isso pode gerar um trauma na família e um problema dentro de casa”, ressalta José Augusto Viana Neto, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP).

 

Avalie todas as possibilidades do bairro

Fator importante na escolha de qualquer imóvel é a localização porque é preciso entender se o imóvel atende às necessidades do dia a dia dos moradores. O primeiro passo é definir o bairro, seja perto da escola das crianças ou do trabalho, e focar no que vai trazer uma melhor qualidade de vida dentro do que é possível pagar. Depois disso, além de avaliar a região pela própria internet, que mostra o que tem no entorno, também é importante dar uma volta na região antes de fechar o negócio. “Buscar o que é importante para se viver bem é essencial, tem que procurar um imóvel em um lugar que dê para viver bem ou não vai valer o investimento. Pontos que devem ser analisados são se existe comércio por perto, se há serviços também, como escolas e hospitais, se está perto do trabalho, ou se o acesso é fácil, com transportes públicos. É preciso avaliar as necessidades de cada um”, sugere Manoel da Silveira Maia.  

Olhe com atenção o entorno

Saber se o entorno do condomínio atende a todas as necessidades é um passo importante, mas hoje em dia também é fundamental estar atento à questão de segurança e também como é o funcionamento do condomínio. Os futuros vizinhos, inclusive, podem ser uma boa fonte de informação. Para isso, é preciso conversar com os vizinhos ou o síndico para saber se o bairro é seguro, se o edifício tem câmeras de segurança, se a água é de poço, se tem gerador de energia, se existe uma estrutura para crianças, todos os detalhes podem fazer a diferença no final. Analise ainda se na região existe algo que pode acabar gerando algum transtorno mesmo quando estiver dentro do imóvel. “Procure saber se por perto funciona alguma igreja, uma escola ou um campo de futebol, que vai acabar resultando em barulho, por exemplo”, 

Veja os detalhes do apartamento

Visitar o imóvel é parte fundamental, essa é hora não apenas de analisar tudo dentro do apartamento, mas também de saber se é o lugar que vai se sentir bem e feliz. Mas, além da sensação, alguns aspectos práticos devem ser avaliados. Deve-se levar em consideração as necessidades dos moradores que irão morar ali. Então avaliar se o espaço vai comportar todas as pessoas que vão morar na casa é fundamental. Número de quartos, espaço, armários, cada detalhe pode fazer a diferença porque cada sabe o que precisa para viver bem. “É importante analisar se o tamanho vai comportar toda a família, como está a distribuição dos cômodos e se ela valoriza o espaço”, explica José Augusto. Também vale a pena verificar se o imóvel passou por modificações e se ela agrada ao novo morador, afinal de contas o gosto precisa bater. Ou se fazer novas mudanças vai caber no orçamento mesmo investindo alto no imóvel. 

Importante se atentar a infraestrutura

Alguns detalhes podem passar despercebidos, por isso é fundamental prestar bastante atenção à infraestrutura do imóvel. Afinal de contas, ninguém quer comprar um apartamento ou uma casa que vá ter problemas, gerar transtornos e mais gastos. “Avalie a parte elétrica e hidráulica, a tubulação e o esgoto, por exemplo. Verifique também o teto, seja da cozinha ou do banheiro, e também do lado contrário das paredes que têm encanamento porque, se tiver uma mancha de umidade, pode ser um sinal que existe alguma infiltração”, diz José Augusto. Os armários também devem ser avaliados com cuidado. Os embutidos e em bom estado trazem vantagem porque o futuro morador não vai precisar se preocupar com isso e ainda se encaixam com a decoração por terem sido feitos sob medida para o ambiente. Ainda é importante abrir as portas para analisar as condições das portas e internas, se existe cupim ou se precisa de reforma. 

Posicionamento do imóvel

Já dentro do imóvel, cada detalhe faz a diferença. Mas uma questão que pesa é a posição do imóvel, afinal de contas, existe uma busca pelos nascentes, que sejam arejados e iluminados. “É comum a pessoa se arrepender depois de comprar ou alugar porque descobre que o apartamento ou a casa não é ventilada e recebe sol”, pontua Manoel da Silveira Maia. Portanto, uma sugestão é visitar o imóvel em diversos horários, abrir as janelas e passar um tempo nele para avaliar em diversas situações. “Não deixe de fazer uma visita na hora que o sol estiver a pino e outra à noite para ter uma referência em relação aos dois turnos”, acrescenta José Augusto. Abrir a janela também pode ser uma ação importante, já que, assim, será possível avaliar a luminosidade do imóvel e também a ventilação. Além disso, também é importante saber o que se terá de vista, se um jardim ou outro edifício, a casa do vizinho ou uma parede.

Regras e benefícios do condomínio

Dentro do empreendimento, não visite apenas o imóvel. Analisar também o condomínio e suas instalações pode gerar um resultado mais satisfatório. Se o futuro morador tem filhos ainda crianças, pode ver se tem piscina, playground, salão de jogos, quadras. Se os moradores gostam de fazer festas, é importante olhar o salão de festas. Além de avaliar as instalações e se elas atendem às necessidades ou se estão dentro do que o interessado busca, também vale a pena olhar as regras do condomínio. “Nelas estão as regras de convivência e também direitos e deveres dentro do empreendimento”, afirma o presidente do Creci-RJ. Também não deixe de conferir o quadro de avisos, que pode ter informações importantes, sejam positivas ou negativas. 

Link:https://revista.zapimoveis.com.br/como-avaliar-o-bairro-condominio-e-o-imovel/