• Homepage
  • >
  • Creci
  • >
  • Ministro das Cidades recebe reivindicações dos corretores de imóveis

Ministro das Cidades recebe reivindicações dos corretores de imóveis

IMG_5587 IMG_6109Ao final da tarde do último dia 5, representantes do Cofeci – Conselho Federal de Corretores de Imóveis – e de CRECIs de vários estados reuniram-se em São Paulo para receber o Ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Ele que também é corretor de imóveis, aceitou o convite do presidente do CRECISP, José Augusto Viana Neto, para essa reunião cujo objetivo foi discutir uma pauta muito pertinente à categoria. Participaram do encontro o presidente do Cofeci, João Teodoro da Silva, os presidentes dos CRECIs de Minas Gerais, Paulo José Vieira Tavares; Sergipe, Sérgio Waldemar Freire Sobral; e Rio de Janeiro, Manoel da Silveira Maia; acompanhando Viana e Kassab. Os dirigentes, inicialmente, convidaram o ministro a comparecer ao próximo Enbraci – Encontro Brasileiro de Corretores de Imóveis – que será realizado em setembro, reunindo milhares de profissionais do Brasil e do exterior. Na sequência, entregaram a Kassab um documento com uma série de questionamentos a serem encaminhados pelo ministro ao governo federal. Um dos principais temas abordados nesse documento foi a recente alteração no percentual financiado pela CAIXA para imóveis usados. A mudança de 80% para 50% no valor do imóvel financiado causou grande preocupação a todo o setor imobiliário. O ministro Kassab, por sua vez, demonstrou-se sensibilizado e selou o compromisso de ser o porta voz dos corretores perante o governo federal. “Como ministro, a convite do CRECISP, e com a presença do presidente do Conselho Federal e de dirigentes estaduais, pude receber, com muita honra, uma série de avaliações, reflexões e reivindicações do setor. Assumi o compromisso de ser parceiro dos corretores no encaminhamento junto ao governo federal de todas elas. E a partir de agora, os corretores sabem que contarão comigo no encaminhamento dessas reivindicações que, em sua maioria, carregam muito bom senso e muita legitimidade.”