PAC destina até R$ 1,6 bilhão para obras na Rocinha

A Rocinha é a comunidade que receberá mais recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2: ao todo, serão R$ 1,6 bilhão, vindos do governo do estado e da União. Entre as intervenções destacam-se a promessa de levar redes de água e saneamento a todos os 101 mil habitantes e a construção de um teleférico.
 
Presidente da Empresa de Obras Públicas (Emop), órgão estadual que conduz o projeto, Ícaro Moreno explica que o teleférico terá seis estações mas, inicialmente, serão construídas quatro. O valor previsto para as outras duas será investido em saneamento, uma antiga reivindicação dos moradores:
- Os recursos do PAC precisam respeitar percentuais definidos por lei. Não podemos investir só em saúde ou só em saneamento. É necessário respeitar as verbas destinadas à mobilidade urbana e à geração de renda, por exemplo, e o teleférico é um símbolo disso.
Na primeira fase do projeto, a ideia era construir um plano inclinado, mas a ideia foi descartada depois que engenheiros mapearam a topografia da região e conheceram o projeto da Linha 4 do metrô:
- O teleférico levará à estação Umuarama, a mais alta da comunidade, onde haverá ônibus de integração para a futura estação Gávea do metrô. Poderemos transportar até três mil pessoas por hora.
 
Para regularizar a coleta de lixo, ruas serão alargadas, a fim de permitir o acesso dos caminhões da Comlurb e a instalação de compactadores. A previsão é que as obras comecem até dezembro e levem três anos. A Emop prevê que, até lá, as obras do PAC 1, iniciadas em 2007, também acabem.
  Fonte: Jornal O Globo - 24/07/2014