Obras avançam na Zona Norte

  A Prefeitura do Rio de Janeiro deverá finalizar no segundo trimestre do ano que vem as obras do reservatório de águas pluviais da Praça Varnhagen, na Tijuca. na Zona Norte. Além disso, no próximo ano também deverá ser concluída a intervenção no Rio Joana, cujo objetivo é fazer com que parte da água possua um deságue independente, diretamente na Baía de Guanabara, sem sobrecarregar o Canal do Mangue. Essas intervenções fazem parte do programa de contenção de enchentes na região da Grande Tijuca. O reservatório da Praça da Bandeira, com capacidade para 18 milhões de litros, foi inaugurado em dezembro de 2013 e atua de forma plena e satisfatória, segundo avaliação da prefeitura. A nova Praça da Bandeira, inaugurada em fevereiro deste ano, transformou-se em ponto de encontro dos moradores da região. O reservatório da Praça Varnhagen armazenará até 43 milhões de litros. As obras de desvio do Rio Joana, de acordo com a prefeitura, conta com o maior túnel de drenagem do País, com 2,4 mil metros, sendo 1,7 mil metros em rocha e 700 em solo. No domingo, o prefeito Eduardo Paes inaugurou os três reservatórios de águas pluviais da nova Praça Niterói, que foi totalmente reformada. Os três piscinões, como são conhecidos, têm altura de um prédio de oito andares e capacidade para armazenar 58 milhões de litros de água. A estrutura do Programa de Controle de Enchentes da Grande Tijuca contempla a construção de cinco reservatórios subterrâneos para acúmulo de água e o desvio do curso do Rio Joana. "É uma obra que a cidade demanda há muito tempo e, mais uma vez com inspiração olímpica, conseguimos trazer esse benefício para a população. Vamos enfrentar um verão com condições para não termos nenhuma grande cheia aqui", disse Paes, no domingo, que lembrou o uso de vigas retiradas da Perimetral para compor a estrutura do reservatório e da praça. Inaugurado A nova Praça Niterói, com 4.568 metros quadrados, foi totalmente reurbanizada e agora oferece uma Academia ao Ar Livre, um parque infantil, quadra polivalente, áreas para jogos de cartas e de ginástica e musculação, circuito de caminhada, minicampo para crianças e quatro jardins. A estrutura entre a praça e o piscinão recebeu o reforço de 58 vigas da Perimetral, levando a uma economia de R$ 20 milhões para os cofres públicos. A construção dos piscinões foi a solução encontrada pela prefeitura para receber as águas das chuvas, servindo para amortecer os grandes volumes em momentos de pico. A água armazenada é liberada de forma controlada para os cursos d 'água, impedindo a ocorrência de alagamentos. Os três reservatórios da Praça Niterói são interligados para que mantenham o mesmo nível de água. "As obras do controle de enchentes da Grande Tijuca se constituem num dos maiores legados que a cidade receberá. em função da realização dos Jogos Olímpicos no Rio em 2016. Trata-se de um programa ambiental que vai acabar com as históricas inundações na região, uma reivindicação de décadas dos moradores da Tijuca e bairros adjacentes. São um exemplo em termos de preparação de uma cidade para que seja resiliente, capaz de enfrentar as adversidades", disse o secretário municipal de Saneamento e Recursos Hídricos, Pierre Batista.   Fonte: Jornal do Commercio - 27/10/2015