Na prateleira, unidades novas

Para Manoel da Silveira Maia, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio (Creci-RJ), o freio na liberação de crédito imobiliário da Caixa Econômica e a alta dos juros não devem afetar a procura:
- É importante frisar que as novas regras só se aplicam aos usados. Além disso, os bancos privados oferecem boas condições, o que aumenta o leque de opções para o comprador.
Além de ter subido os juros de 9,15% para 9,45% (ao ano, taxa balcão), a Caixa mexeu no percentual de financiamento de usados para operações com recursos da poupança (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). Com isso, os valores financiados baixaram de 80% para 50% nas operações do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 70% para 40% nos empréstimos pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), pelo Sistema de Amortização Constante (SAC). A alteração entra em vigor amanhã e obrigará o consumidor a desembolsar entradas maiores.
Fonte: Jornal Extra - 03/05/2015