• Homepage
  • >
  • Mercado
  • >
  • Metro quadrado da construção no Rio subiu abaixo da média em outubro

Metro quadrado da construção no Rio subiu abaixo da média em outubro

O preço do metro quadrado anunciado para venda no Rio de Janeiro teve alta de 0,9% em outubro. Apesar da variação ter sido um pouco acima do registrado em setembro (0,83%), é a segunda menor desde dezembro do ano passado (0,89%), segundo dados do Índice FipeZap. Já para locação, depois de uma sequência de duas quedas - em agosto (0,07%) e em setembro (0,35%)-, os preços se mantiveram praticamente estáveis em outubro, com variação de -0,06%. No acumulado do ano, o Rio registra 12,5% e, nos últimos 12 meses, 14,7%. — Este outubro está mais tímido. Entre os motivos dos resultado no Rio, estão as condições no mercado de trabalho e no crédito imobiliário que, embora estejam boas, não estão mais no mesmo ritmo de anos anteriores. Já estiveram melhores — afirma o coordenador da pesquisa, Eduardo Zylberstajn. Na média nacional ampliada, que avalia 16 cidades, a variação do preço do metro quadrado anunciado foi de 1,3% em outubro, uma leve aceleração em relação aos meses anteriores (agosto e setembro tiveram alta de 1,2%). Nos últimos 12 meses, taxa é de 13,4% e, no acumulado do ano, 11,3% — o valor significa alta de 6,6% acima da inflação do período, um percentual que já vem sendo observado nos meses anteriores, segundo Zylberstajn. Em setembro, as variações foram de 9,8% e 12,7%, respectivamente. Para o coordenador da pesquisa, as altas mostram que o mercado continua com fôlego e aquecido. Curitiba que teve a maior variação em setembro (3,8%), este mês registrou 3,5% e foi passada por Belo Horizonte, cuja alta foi de 3,7%. Vitória e Salvador tiveram as menores variações, com 0,1% e 0,5%, respectivamente, seguidas por Niterói e Brasília, com 0,5%. Valores por metro quadrado O Rio continua a ter o metro quadrado mais caro do país, com média de R$ 9.700. Brasília aparece em segundo lugar, com média de R$ 8.595, e São Paulo em terceiro, com R$ 7.631. O valor da média nacional é R$ 7.143. Na capital fluminense, os bairros com os preços de metro quadrado mais caros são: Leblon (R$ 21.886), Ipanema (R$ 19.295) e Lagoa (R$ 16.556). Apesar de ainda ter a metragem mais cara, o preço no Leblon está caindo. Em agosto, foi de R$ 22.208 e, em setembro, de R$ 22.084. Na outra ponta, estão Pavuna (R$ 2.110) e Guadalupe (R$ 2.626). Os valores no Leblon, bairro mais caro do país, sofreram retração pelo segundo mês consecutivo. O índice FipeZap é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em 16 municípios brasileiros com base em anúncios da internet. Fonte: Jornal O Globo - 05/11/2013