Mercado mobiliário no divã

Especialistas comentam o atual momento e as perspectivas do setor de imóveis. Com uma frequência cada vez maior tem sido veiculado na mídia que o mercado imobiliário do Rio de Janeiro não apresenta o mesmo comportamento dos últimos anos, quando se atingiu um ápice no número de negociações e lançamentos. Mas é preciso ter calma para analisar o atual momento do setor, que se já não apresenta números extraordinários, ainda sim é sólido e consolidado. Para o presidente do Creci-RJ, Manoel da Silveira Maia, o período que antecedeu a Copa do Mundo e a realização do evento influenciou diretamente nas vendas de imóveis: - Na realidade, podemos dizer que o Brasil parou inclusive no que se refere a diminuição da venda de imóveis. Mas a Copa já passou e o mercado vem retomando gradualmente o ritmo normal. De acordo com a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o crédito imobiliário apresentou um leve crescimento nos últimos meses. Em julho, o volume de empréstimos para aquisição ou construção de imóveis somou R$ 10,4 bilhões. No comparativo com junho, registrou-se um crescimento de 14,1%.  Em número de unidades foram financiados 50.200 imóveis, representando um aumento de 16,6% em relação ao mês de junho. Pedro Wähmann, presidente do Secovi Rio, estabelece um balanço do setor de imóveis no primeiro semestre: - No que diz respeito aos imóveis residenciais, de uma maneira geral, os índices de valorização no metro quadrado da locação foram inferiores aos registrados no ano passado. Os aluguéis estão subindo de forma mais branda, muitos deles acompanhando a inflação, embora as valorizações continuem acontecendo.  Com relação à venda, as variações nos preços do metro quadrado no primeiro semestre de 2014 também foram menores que no mesmo período de 2013. A médio prazo, as valorizações devem continuar acontecendo, mas em níveis próximos ou até menores que os índices da inflação. Para analistas, o fraco desempenho da economia reflete nos resultados do mercado. O vice-presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Rubem Vasconcelos, aponta uma mudança do comportamento do consumidor no mercado imobiliário. - Até 2013, podemos dizer que o mercado estava nas mãos do vendedor e das construtoras. A velocidade de venda era grande. Já este ano, uma modificação considerável. Houve uma redução na velocidade de venda dos imóveis. O mercado está hoje nas mãos do consumidores, cada vez mais cautelosos na hora de adquirir imóveis. Daí a necessidade das construtoras se reinventarem para oferecer produtos mais diferenciados e qualificados. Ainda de acordo Rubem Vasconcelos, para projetar o mercado imobiliário a longo prazo é necessário acompanhar a definição do contexto político estadual e federal após as eleições e os respectivos objetivos no campo da habitação. Dicas para os corretores de imóveis Com o mercado de imóveis não apresentando o mesmo patamar de anos anteriores, como o profissional da intermediação imobiliária deve agir para se destacar? Acompanhe algumas dicas úteis para o cotidiano do corretor de imóveis que quer alavancar as oportunidades de negócios: - Busque parcerias Quando se está difícil achar o imóvel que o cliente deseja ou encontrar o comprador para o imóvel que está na carteira de unidades do corretor, a chave para solucionar essa questão pode estar na busca de parcerias com outros profissionais da intermediação imobiliária, ação esta que pode minimizar o tempo de busca da propriedade ou do cliente e maximizar o número de negócios no ano. - Captação com qualidade Um trabalho importante que o corretor de imóveis deve realizar para alavancar as possibilidades de negócios é a captação de imóveis. Uma dica importante é explorar as redes de contatos pessoais, como os integrantes da própria família, para se criar novas oportunidades de vendas. - Estar atualizado com as inovações tecnológicas A internet é uma das ferramentas mais úteis quando se trata da visibilidade dos profissionais e dos produtos sob sua responsabilidade. Através das redes sociais, o corretor de imóveis pode manter e ampliar sua lista de contatos. Deve-se ter cuidado com a produção de conteúdo no perfil em redes sociais pois elas servem como cartão de visitas do profissional. - Apresentação pessoal e aperfeiçoamento profissional  No dia a dia da profissão, deve-se usar roupa adequada para a ocasião, com aparência discreta. Uma importante ação é disponibilizar  aos clientes materiais promocionais e de anotações padronizados aos clientes. Além de cuidar da apresentação pessoal é necessário se aprofundar nos assuntos referentes à corretagem de imóveis e ao mercado imobiliário. Lembrando que é obrigação básica do corretor conhecer bem a legislação pertinente à categoria.  

Warning: file_put_contents(/home/crecirj/web/creci-rj.gov.br/public_html/wp-content/uploads/essential-addons-elementor/17d2d6430.min.js): failed to open stream: Permission denied in /home/crecirj/web/creci-rj.gov.br/public_html/wp-content/plugins/essential-addons-for-elementor-lite/includes/Traits/Generator.php on line 282