• Homepage
  • >
  • Mercado
  • >
  • Mercado imobiliário começa a retomar o fôlego no Rio de Janeiro

Mercado imobiliário começa a retomar o fôlego no Rio de Janeiro

Rio - Um ano marcado por feriados, Copa do Mundo e eleições provocou resultados abaixo do esperado para a economia. No mercado imobiliário, especialistas consideram o período ‘morno’ em termos de lançamentos e de vendas, mas a previsão é de retomada até dezembro. Mesmo com o cenário atual, o crédito imobiliário continua aquecido. Segundo a Caixa Econômica, por dia são assinados cinco mil contratos de financiamento no país. A instituição espera alcançar a meta de liberar até o fim do ano mais de R$ 140 bilhões.

“A expectativa é que novembro seja ótimo mês, pois já teremos definição no cenário político, outro fato que mexeu com os mercados”, diz João Paulo de Matos, presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário. Mário Amorim, diretor-geral da Brasil Brokers no Rio, endossa que as pessoas aguardam o desfecho das eleições para investir no setor. “Com a incerteza do que acontecerá na economia, é normal que o potencial cliente fique mais retraído. Acreditamos que o fim de ano será melhor, com vários lançamentos”, diz. Fábio Pacheco, diretor da Lopes Rio, lembra que o quarto trimestre é, tradicionalmente, o período mais aquecido no mercado imobiliário. “A projeção é de melhorar, pois há demanda que permaneceu latente e absorverá essas novas ofertas”, prevê. Por conta deste cenário, bairros como Campo Grande e Madureira vão receber lançamentos até dezembro. De acordo com Fellipe Pedro, diretor da agência de publicidade Minha Comunicação, que assina campanha de dois empreendimentos com 230 unidades, das construtoras Vitale e Revori, os novos condomínios estarão concentrados em áreas com maior liquidez e valores a partir de R$ 230 mil. Outro lançamento é da Fernandes Araujo, o Victoria Reserva Residence Club, com 86 casas e oito espaços voltado para o lazer e a prática de esportes. Já a Living tem dois residenciais somando 455 unidades no Andaraí e Del Castilho. Residencial em Botafogo Região muito valorizada e com pouca oferta de terrenos, a Zona Sul continua recebendo lançamentos. A PDG, por exemplo, lança o d’ORO Botafogo, com 31 unidades e lazer com piscinas aquecidas, sauna, salão de jogos teen, fitness, brinquedoteca e playground com quadra baby, entre outros itens. “Vai ficar em uma região valorizada da cidade, em um bairro privilegiado do Rio, onde tem tudo — restaurantes, colégios, museus, cinemas, shoppings, supermercados, além do metrô”, destaca Claudio Hermolin, diretor Regional da PDG Rio. A empresa, em parceria com a Ager, investe na Barra da Tijuca com a segunda fase do The City - Business District. O edifício Berlim oferece 379 unidades. Lançamento na Zona Oeste A construtora Fmac prevê lançar ainda este ano um residencial em Jacarepaguá com 132 unidades de dois e três quartos, e coberturas dúplex com até quatro quartos. Os apartamentos serão entregues com armários nos banheiros, quartos e cozinha, além de varandas gourmet com churrasqueira a gás. Em Vargem Grande, a Caetano Belloni lançou recentemente o York Prime Residências. Serão 33 casas, todas com churrasqueira, piscinas, sótão, duas vagas de garagem, e área de lazer. “Outubro está mais aquecido para a construtora. A expectativa é que novembro seja melhor”, prevê Guilherme Belloni, gerente de incorporação. Fonte: Jornal O Dia, 22 de outubro