Grupo americano constrói condomínio

  O braço brasileiro do grupo americano Hines, da área imobiliária, terá um novo centro logístico em Embu das Artes, na Grande São Paulo. O empreendimento, que demandará investimento de R$ 120 milhões, vai ter uma área locável de 52,3 mil m². A proximidade com o Rodoanel é apontada como uma das razões para o projeto em Embu, onde a empresa já tem um condomínio em operação. "Por causa da topografia e da restrição ambiental que há em algumas partes da região, foi difícil encontrar o terreno ideal", diz Benny Finzi, diretor do grupo no Brasil. Os recursos para a obra virão do fundo de pensão dos funcionários públicos da Califórnia (Calpers), que é representado pela empresa. Sobre o crescimento no número de projetos logísticos no país e os riscos de elevação na taxa de ociosidade, o executivo diz que ainda há boas regiões para negócios. "Em São Paulo, já se fala em excesso de oferta em algumas sub-regiões, como no eixo Anhanguera-Bandeirantes. Mas, no médio e longo prazo, o Brasil ainda é muito carente de galpões." A empresa tem hoje outros sete parques logísticos em funcionamento, mas desenvolveu no país um número maior de empreendimentos nesse mesmo modelo. "Nós compramos o terreno, construímos, alugamos e seguramos algum tempo com renda", diz. "Depois, quando a gente acha que é o momento certo, nós vendemos."   Fonte: Folha de São Paulo, Mercado Aberto - 12/05/2014