Empréstimo com imóvel de garantia cresce

imovel

A restrição nas linhas convencionais de crédito por crise tem feito aumentar a procura por empréstimos com garantia de imóvel, modalidade também chamada de refinanciamento.

As taxas de juros desses empréstimos costumam variar de 1% a 2% ao mês.

Na UCI, de crédito imobiliário, as transações desse tipo dobraram no primeiro semestre, em comparação com 2015.

"Os primeiros clientes que vinham saber do produto era os que estavam em uma situação financeira delicada. Agora, nos procura quem quer abrir um negócio e pode se endividar", diz Luis Felipe Carchedi, da UCI Brasil.

A companhia, que opera em três estados da região Sul, em São Paulo, Rio, Brasília e Goiás, deve abrir postos no interior paulista e paranaense neste semestre.

"Muitos clientes não conhecem o produto. Como o imóvel é a garantia, a inadimplência é menor. A estimativa é de que ele cresça 27% neste ano", diz Jeyson Cordeiro, da Caixa.

No Santander, a expectativa é que os refinanciamentos aumentem, mesmo após a retomada da economia, avalia Rodrigo Monteiro de Barros, superintendente-executivo.

Fonte: Folha de São Paulo - 05/08/2016