Cartão-Reforma vai ser lançado na quarta-feira

cartao-reforma-vai-ser-lancado-na-quarta-feira

Ainda esta semana, os trabalhadores que têm renda familiar de até R$ 1.800 vão ganhar uma opção bastante acessível de financiamento para obras no imóvel. O Cartão-Reforma do governo será lançado na quarta-feira. Com orçamento inicial de R$ 500 milhões, o programa deverá atender a cerca de 3,5 milhões de moradias no próximo ano. A criação do Cartão-Reforma foi anunciada há uma semana pelo presidente Michel Temer.

No último sábado, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, confirmou que o lançamento do projeto seria feito na quarta. Segundo ele, o benefício médio deve girar em torno de R$ 5 mi. Em alguns casos, a depender dos reparos, pode atingir um valor maior. O governo ainda não explicou quais as condições de pagamento ofertadas a quem fizer o financiamento. O projeto é diferente do 'Minha Casa Melhor', lançado pela presidente Dilma Rousseff, que se destinava somente aos beneficiários do programa habitacional 'Minha Casa Minha Vida'.

Ao site de notícias 'G1', a secretária de Habitação do Ministério das Cidades, Maria Henriqueta, explicou que o objetivo do governo com o programa é melhorar a qualidade das casas nas chamadas ocupações consolidadas. Ela se refere aos bairros que nasceram de uma ocupação irregular, mas que já existem há muitos anos. Nestes casos, as famílias beneficiárias vão receber apoio de arquiteto e engenheiro, que vão checar qual a necessidade específica de cada residência.

"Vamos colocar um arquiteto e engenheiro para verificar qual a necessidade dessas famílias. É trocar a parte elétrica e hidráulica? É trocar o telhado? É reformar o banheiro. Vamos atuar para melhorar a qualidade da habitação", disse ela. Muitas dessas casas estão em péssimas condições, o que gera problemas como a proliferação de doenças respiratórias. Em entrevista ao programa 'A Voz do Brasil', o presidente Temer disse que o Cartão-Reforma faz parte de uma iniciativa para regularizar qualquer propriedade do País.

MINHA CASA

No mesmo dia do lançamento do Cartão-Reforma, o governo vai assinar os primeiros contratos da faixa 1,5 do 'Minha Casa Minha Vida'. Segundo informou o ministro Araújo, a contratação de 40 mil moradias inclusas nessa faixa, que compreende famílias com renda de até R$ 2.350, foi anunciada pelo governo em agosto. A execução do projeto, porém, só foi autorizada pelo Ministério das Cidades no fim de setembro, quando a instrução normativa foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Sobre a inadimplência no programa, Araújo comentou apenas que o ministério tem buscado fazer "uma campanha educativa, mas longe de ser repreensiva", sobre o assunto com os beneficiários.

Fonte: Jornal O Dia - 07/11/2016