<




Sustentabilidade no mercado imobiliário

Os consumidores brasileiros estão cada vez mais atentos à questão da sustentabilidade. Não trata-se apenas de uma forma de colaborar com o meio ambiente ou uma conscientização maior que o assunto requer, mas uma maneira de gerar também economia nas despesas de água, luz e condomínio, por exemplo, e, por consequência, proporcionar lucros. Com esse panorama, os chamados edifícios verdes têm alcançado destaque nos rumos do mercado imobiliário.

Se a compra de um imóvel sustentável pode sair com o valor um pouco mais alto do que um imóvel convencional, essa diferença de valores é facilmente abatida com a economia gerada pela sustentabilidade.

Entre os projetos sustentáveis, os mais comuns são o sistema de tratamento e reaproveitamento de água da chuva, medição individual do consumo de água e energia, utilização de painéis para captação de energia solar, louças e metais sanitários economizadores de água, lâmpadas de alta eficiência e separação e armazenamento de lixo reciclável.

Para constatar o crescimento das construções sustentáveis basta acompanhar a evolução pela procura da certificação intitulada Leed (sigla em inglês para Liderança em Energia e Design Ambiental). O selo é considerado o principal do mundo para empreendimentos sustentáveis e está presente em mais de 150 países. Nesta lista, atualmente, o Brasil ocupa a terceira posição no número de iniciativas na área, atrás apenas da China e dos Estados Unidos.

Tal colocação mostra que o setor imobiliário brasileiro está amadurecendo. Toda a cadeia produtiva do mercado imobiliário, incluindo o corretor de imóveis, já consegue identificar os benefícios das construções sustentáveis.

Quando um projeto solicita a certificação, além de mostrar que foi desenvolvido sob padrões sustentáveis, busca a valorização do empreendimento. Os interessados em comprar imóvel hoje já procuram por diferenciais que destaquem as questões sustentáveis. A valorização de um imóvel verde pode chegar a 30% após a entrega.

Reciclagem de materiais da construção civil

O setor da construção civil sempre foi apontado como um dos mais opulentos, que mais agridem o meio ambiente. No entanto, com o surgimento dos conceitos sustentáveis e toda a questão envolvendo a proteção do meio ambiente, novas formas de construção estão sendo aplicadas. Na construção de edifícios verdes são levados em consideração materiais sustentáveis que contenham certificado de procedência e áreas que não causem grande devastação e dispõem de todos os recursos existentes sem agredir o meio ambiente.

Atualmente já existe também a reciclagem de resíduos e entulhos, oriundos da construção civil, atividade que possui grande importância. O principal objetivo é reduzir o impacto da construção na natureza e reduzir o gasto excessivo de material.