<




Administração de Imóveis – Excelentes oportunidades para o corretor de imóveis

Entre as atribuições legais do corretor de imóveis está a administração imobiliária, conforme a Resolução Cofeci 199/85, que destaca que para desempenhar a função é necessário o registro no Creci. Com o mercado imobiliário não apresentando a mesma pujança de anos anteriores é importante que os corretores de imóveis saibam aproveitar bem as oportunidades para obter ganhos e constituir uma carteira de clientes fiéis. A partir desse novo panorama, já percebe-se que é cada vez maior o número de empresas que se especializam na administração imobiliária.

Trabalhar com administração de imóveis proporciona ao profissional da intermediação imobiliária um rendimento contínuo para cobrir as despesas e ainda gerar lucro, já que, diferente de outros segmentos, a administração rende um ganho mensal aos corretores de imóveis. No mercado de locações, se encontra uma parte considerável do trabalho de uma administradora.

É um segmento que proporciona boas opções aos corretores de imóveis. No entanto, diante da complexidade dessa especialidade, é necessário conhecimento e aprimoramento para enfrentar uma série de situações que esse instigante setor apresenta a todo o momento.

Administrar um imóvel está relacionado ao gerenciamento da unidade. O profissional da intermediação imobiliária deve auxiliar o proprietário a cuidar de seu patrimônio. Para isso precisa apresentar organização e estrutura eficientes.

– São muitas as atribuições do administrador de imóveis. Desde a prospecção do imóvel, contratação do serviço, seleção dos candidatos à locação, contratação da locação, acompanhamento de todas as rotinas, vistorias, cobrança, controles de pagamentos dos seguros , condomínio e IPTU, etc., até a efetiva devolução do bem ao proprietário  – comenta o  corretor de imóveis e autor do livro “Administração de Imóveis”, Sérgio Sampaio.

É importante conhecer também leis estaduais e municipais, além de aspectos da tributação imobiliária.

Acompanhe abaixo um guia completo sobre a rotina de um administrador de imóveis:

1 – Antes de iniciar a administração imobiliária é importante verificar a parte documental referente ao imóvel e ao proprietário para atestar a segurança jurídica.

2– Cuidados não podem faltar na hora de elaborar um contrato de prestação de serviços. É preciso constar em detalhes os deveres das partes envolvidas. Esta medida reduzirá a possibilidade de desentendimentos e prejuízos no futuro.

3 – Após o fechamento do contrato de prestação de serviços, o próximo passo do administrador é a realização da vistoria da unidade. Deve ser feita uma análise criteriosa do estado atual do imóvel e de seu entorno. Informações como localização, data da vistoria, descrição das características do imóvel e das condições gerais do entorno, além da assinatura das partes envolvidas precisam constar no Relatório de Vistoria.

4 – Uma vistoria bem feita é fundamental para uma avaliação imobiliária correta.  Deve-se levar em consideração pontos como a localização do imóvel, o tipo de terreno, a idade do imóvel, entre outras características. Demonstrar o critério utilizado será importante para que o cliente tenha segurança no preço estipulado.

5 – Quando o imóvel estiver sem inquilino é função do administrador de imóveis realizar a divulgação da unidade em mídias especializadas, com o objetivo de conseguir um bom locatário, que possa cumprir com todas as diretrizes estabelecidas em contrato:

– São muitos os cuidados para administrar um imóvel. A seleção do inquilino é de suma importância. O conhecimento da lei 8245/91 é fundamental para que se possa dar ao locador as garantias necessárias para uma locação tranquila, entre tantas outras nuances, que requerem do administrador especialização, disciplina e bom senso – destaca Sérgio Sampaio.

6 – Coletar mensalmente o valor da locação e demais encargos como o condomínio e o IPTU (em períodos específicos), além de zelar para que não haja inadimplência.

7 – Também é dever do profissional atuar como intermediário entre o locador e o inquilino para solucionar eventuais problemas que possam surgir e verificar, quando a unidade for entregue pelo locatário, se o imóvel está em estado similar ao de quando foi alugado.

Uma atuação pautada pela credibilidade e honestidade proporcionará ao corretor de imóveis grandes possibilidades de manutenção do cliente por um período considerável e a abertura de novas frentes de negócios.